Estenose - Doenças da Coluna - ITC Vertebral

 

Estenose

Estenose do canal medular

Esse fato ocorre com mais freqüência devido à expectativa de vida cada vez maior da população. As alterações degenerativas da coluna vertebral nos pacientes predispostos iniciam-se de forma mais rápida entre 25 e 35 anos de idade.

A estenose é o estreitamento anormal das estruturas ósseas ou ligamentosas do canal vertebral (Porter RW, 1993). A desidratação do disco intervertebral com o consequente abaulamento, associada a hipertrofia das facetas articulares e dos ligamentos, resulta na redução do volume do canal vertebral. Essas alterações causam alterações vasculares e da condução nos elementos neurais, podendo ocorrer uma radiculopatia e claudicação neurogênica intermitente (Postacchini F. 1983).



Estenose


Sintomas

Os pacientes com estenose podem apresentar uma variedade de sintomas, os mais freqüentes são: dor na região cervical ou lombar, claudicação neurogênica, dor nos membros, fraqueza e dificuldade urinária. A dor nos membros inferiores precede a dormência e a fraqueza, é agravada com a deambulação ou posição ortostática (de pé) e alivia com a flexão da coluna lombar ou a posição sentada. Uma boa avaliação dos sintomas é de grande importância para diferenciação dessa patologia em relação a outras de achados clínicos parecidos, como: síndrome facetária e artrose de quadril.

Diagnóstico

Para os pacientes com história e exame físico compatíveis com estenose, o diagnóstico pode ser confirmado por estudo de imagem. Esse estudo pode ser realizado através de radiografias na incidência anteroposterior e perfil, e de uma forma mais detalhada através de uma ressonância nuclear magnética.

Causas

Congênita-desenvolvimental.

Adquirida (desequilíbrio da relação conteúdo-continente, com consequente compressão mecânica das estruturas nervosas).

Tratamento

O tratamento conservador tem objetivo de melhora da dor, melhora da postura, melhora da mobilidade e flexibilidade das estruturas da coluna, e reeducar a musculatura profunda da coluna de forma que esta proteja a coluna durante a rotina diária. Quando o processo degenerativo se intensifica comprimindo as raízes nervosas e gera sintomas neurológicos, a RMA da Coluna Vertebral se aplica, promovendo a descompressão dessas estruturas.

5 Etapas do tratamento: (Fisioterapia manual, Mesa de Tração Eletrônica, Mesa de Flexão-Descompressão, Estabilização Vertebral, Musculação ou Pilates).
Este conteúdo lhe foi útil? Indique ao Google e Facebook: