ITC Vertebral

Blog ITC

Artrose Interapofisária: o que é, sintomas e tratamento

A artrose interapofisária, também conhecida como artropatia interapofisária, é uma condição que afeta as articulações interapofisárias da coluna vertebral.

foto de artrose interapofisária

Essas articulações estão localizadas entre as apófises articulares das vértebras adjacentes.

O que são articulações interapofisárias?

As articulações interapofisárias são articulações que se encontram na coluna vertebral, especificamente entre as apófises articulares das vértebras adjacentes.

Para entender melhor essa anatomia, é importante ter em mente a estrutura básica da coluna vertebral:

A coluna vertebral é composta por uma série de ossos empilhados chamados vértebras. Cada vértebra tem várias partes distintas, incluindo o corpo vertebral, que suporta o peso, e as apófises articulares, que são projeções ósseas que se estendem a partir do corpo vertebral. As articulações interapofisárias estão localizadas nas apófises articulares.

Existem duas articulações interapofisárias em cada vértebra, uma em cada lado, formando um par. Essas articulações são conhecidas como articulações facetárias ou articulações facetadas. Elas permitem que as vértebras adjacentes se movam umas em relação às outras.

Os movimentos que ocorrem nas articulações interapofisárias da coluna vertebral incluem flexão, extensão, inclinação lateral e rotação.

As articulações interapofisárias são cobertas por cartilagem articular, semelhante a outras articulações do corpo, e são envolvidas em uma cápsula articular que contém fluido sinovial para lubrificação e amortecimento.

Com o tempo, devido ao envelhecimento, lesões ou desgaste crônico, essas articulações podem desenvolver osteoartrite, que é uma condição degenerativa que leva ao desgaste da cartilagem, resultando em dor e inflamação nas articulações interapofisárias.

Em resumo, as articulações interapofisárias são as articulações facetadas localizadas entre as apófises articulares das vértebras adjacentes na coluna vertebral e desempenham um papel importante na flexibilidade e mobilidade da coluna vertebral.

Como acontece a artrose interapofisária?

foto de artrose interapofisária

A artrose interapofisária é uma forma de osteoartrite que afeta as articulações interapofisárias.

A osteoartrite é uma condição degenerativa das articulações que ocorre quando a cartilagem que reveste as extremidades dos ossos se desgasta ao longo do tempo. Isso pode causar dor, inflamação e limitação dos movimentos nas articulações afetadas.

A osteoartrite é mais comumente associada às articulações que suportam peso, como os joelhos e os quadris, mas também pode afetar as articulações da coluna vertebral, incluindo as articulações interapofisárias.

Sintomas da artrose interapofisária

Os sintomas podem variar de pessoa para pessoa e dependem da gravidade da condição e da localização específica das articulações afetadas na coluna vertebral.

Mas, de maneira geral, os sintomas da artrose interapofisária podem incluir:

Dor nas costas: A dor é um sintoma comum e pode variar em intensidade, sendo geralmente localizada na região afetada da coluna vertebral.

Rigidez: Pode haver uma sensação de rigidez ou dificuldade em mover a coluna, especialmente após períodos de inatividade.

Limitação da mobilidade: A artrose interapofisária pode reduzir a amplitude de movimento da coluna vertebral, tornando os movimentos mais restritos.

Dor que piora com a atividade: A dor nas articulações interapofisárias tende a piorar com a atividade física ou após ficar sentado ou de pé por longos períodos.

Piora com a pressão ou sobrecarga: A dor pode piorar quando se aplica pressão sobre as articulações afetadas, como quando se inclina para a frente ou para trás.

Dor irradiando: Em alguns casos, a dor da artrose interapofisária pode irradiar para outras áreas das costas ou mesmo para as extremidades.

Espasmos musculares: Os músculos ao redor das articulações afetadas podem entrar em espasmo como uma resposta protetora à dor.

Lembrando que se você suspeitar que está enfrentando sintomas de artrose interapofisária, é importante procurar orientação profissional para um diagnóstico e tratamento adequados.

Artrose interapofisária tem tratamento?

foto de artrose interapofisária

O tratamento da artrose interapofisária tem como objetivo aliviar a dor, melhorar a função e retardar a progressão da condição.

No entanto, é importante observar que a artrose é uma doença degenerativa, e o tratamento visa principalmente controlar os sintomas, já que a cartilagem danificada não se regenera completamente.

Um fisioterapeuta pode desenvolver um programa de exercícios personalizado para fortalecer os músculos ao redor da coluna vertebral e melhorar a mobilidade. A terapia manual também pode ser usada para aliviar a dor.

Exercícios físicos específicos podem ajudar a manter a flexibilidade e a força muscular, o que pode aliviar a pressão sobre as articulações afetadas.

Evitar atividades que agravem a dor nas articulações interapofisárias e manter um peso saudável podem ajudar a reduzir os sintomas (invista na perda de peso, se necessário).

Em casos graves em que a dor é incapacitante e outras opções de tratamento conservador não são eficazes, a cirurgia pode ser considerada.

O tratamento específico, portanto, dependerá da gravidade dos sintomas, da localização das articulações afetadas e das necessidades individuais do paciente. É fundamental que qualquer plano de tratamento seja supervisionado por um especialista em coluna, que poderá avaliar a condição do paciente e recomendar as opções mais apropriadas.

A gestão contínua da artrose interapofisária pode ajudar a melhorar a qualidade de vida e a limitar a progressão da doença.

Tratamento conservador do ITC Vertebral

Oferecemos um programa de fisioterapia completo para as mais diferentes patologias da coluna, onde o objetivo é aliviar a dor, melhorar a mobilidade e restaurar o funcionamento normal das articulações para que você tenha mais qualidade de vida.

Os especialistas do ITC Vertebral utilizam abordagens que respeitam os sinais e sintomas do paciente para seguir com os critérios de tratamento mais adequado.

O tratamento pode envolver:

Osteopatia

Técnica de tratamento fisioterapêutico que se baseia no diagnóstico diferencial e tem como ênfase principal a integridade estrutural e funcional do corpo.

fisioterapeuta fazendo Osteopatia no paciente

Fisioterapia manual

O objetivo das técnicas manuais é devolver a funcionalidade e a biomecânica das estruturas sem causar danos ao paciente, restaurando o movimento máximo e indolor do sistema musculoesquelético no equilíbrio postural.

fisioterapeuta fazendo Fisioterapia manual no paciente

McKenzie

Técnica que encontra a preferência de movimento do paciente.

Ela analisa o quadro e ajuda a reconhecer os exercícios específicos que mais ajudam no alívio das dores.

Isso acontece com a participação ativa do paciente, que aprende comportamentos para o dia a dia.

fisioterapeuta fazendo técnica McKenzie em paciente

Mesa de Tração

Quando indicada, possibilita uma descompressão com cargas controladas.

fisioterapeuta e paciente usando a mesa de tração

Mesa de Flexo-Descompressão

Possibilita que o fisioterapeuta tenha total controle sobre a mobilidade da coluna vertebral do paciente, permitindo os movimentos de flexão, extensão, lateralização e rotação.

paciente usando Mesa de Flexo-Descompressão

Técnicas de fortalecimento muscular

Elaboramos um programa de fortalecimento muscular específico para cada tipo de sintoma e diagnóstico.

paciente fazendo Técnicas de fortalecimento muscular

Esta informação foi útil?
Compartilhe com quem também pode se interessar.

Sobre o autor