ITC Vertebral

Blog ITC

O que é Discopatia?

Você sabe o que o termo discopatia significa? Se trata de uma doença degenerativa do disco intervertebral (disco que fica entre as vértebras da coluna vertebral) e atua como um amortecedor de choques que essa região pode vir a sofrer.

A discopatia pode ocorrer em qualquer parte da coluna vertebral, entretanto, é mais comum na região lombar. Mas o que pode causar essa patologia? Existe tratamento para ela?

Saiba mais sobre o assunto lendo este artigo!

O que é Discopatia?

Discopatia Degenerativa - Dr. Sérgio Hennemann | Clínica e Cirurgia da Coluna em Porto Alegre, RS

A discopatia é uma doença degenerativa que afeta o disco intervertebral. Esse disco serve como um amortecedor entre as vertebras, evitando que as mesmas sofram grandes traumas, como pancadas e lesões. O disco intervertebral é constituído por duas partes:

  1. O núcleo pulposo: Uma substância semelhante a um gel que atua como um amortecedor de choque.
  2. O anel fibroso: Um anel de fibras resistentes que envolve o núcleo pulposo e o mantém no seu lugar.

A discopatia ocorre quando existe um degeneração do disco, o que pode acontecer por várias razões. A mais comum é a discopatia degenerativa, associada ao envelhecimento, pois, com o passar dos anos, tanto o núcleo pulposo como o anel fibroso, começam a se desgastar de forma natural.

Discopatia vertebrale sintomi cause. - BENESSERE naturale

A discopatia costuma atingir principalmente a região lombar, embora também possa afetar as regiões cervicais e torácicas. No entanto, existem outras causas possíveis, como por exemplo:

Hérnia de disco: Quando o núcleo pulposo rompe através do anel fibroso, pode comprimir os nervos que passam por esta área.

Degeneração do disco: Esta é uma condição em que o disco perde a sua capacidade de absorver choques, causando dor quando há qualquer tipo de movimento.

Osteoartrose: Uma doença degenerativa que afeta as articulações .

Traumas: Um golpe ou lesão na coluna vertebral pode causar discopatia.

Causas

Além do envelhecimento, existem outras causas que podem acelerar este processo, como por exemplo:

  • Traumatismo ou lesão da coluna vertebral;
  • Obesidade;
  • Má postura;
  • Osteoporose;
  • Tabagismo;
  • Hérnia de disco.

Sintomas

O sintoma mais comum é a dor na lombar baixa, que pode ser aguda ou crônica. Em alguns casos, a dor pode irradiar para outras áreas, como as nádegas, pernas e pés. A dor pode também ser agravado ao tossir, espirrar, ou durante longos períodos sentado.

Outros sintomas incluem:

  • Fraqueza muscular;
  • Entorpecimento ou formigueiro nas pernas;
  • Dificuldade em andar;
  • Incontinência da bexiga ou do intestino.

Se sentir algum destes sintomas, é importante consultar um fisioterapeuta.

Grupos de risco para a discopatia

Os seguintes grupos de pessoas estão em maior risco de discopatia:

  • Pessoas com mais de 40 anos de idade;
  • Sedentarismo;
  • Pessoas que já sofreram lesões anteriores na coluna vertebral;
  • Obesidade;
  • Gestantes.

Diagnóstico

O diagnóstico da discopatia é feito por um especialista, que realizará um exame clínico e perguntará sobre a seu histórico médico. Em alguns casos, poderão ser necessários outros exames, como raios-X, tomografia computorizada (TC), ou ressonância magnética (MRI).

Estes testes podem ajudar a excluir outras causas de dor lombar, como uma hérnia discal ou estenose espinhal.

Discopatia e Tratamento

O tratamento da discopatia dependerá da gravidade dos seus sintomas. Na maioria dos casos, medidas conservadoras, como fisioterapia e exercício, são suficientes para aliviar a dor e melhorar o funcionamento. No entanto, em alguns casos, a cirurgia pode ser necessária.

O objetivo da fisioterapia é reduzir a dor e melhorar o funcionamento da coluna vertebral. Um fisioterapeuta irá desenvolver um plano de tratamento personalizado para si, que poderá incluir:

  • Exercícios para fortalecer os músculos que suportam a coluna vertebral;
  • Exercícios para melhorar a flexibilidade;
  • Terapia manual;
  • Terapia por calor ou gelo;
  • Ultra-som.

Se medidas conservadoras não conseguirem aliviar os seus sintomas, poderá ser recomendada a cirurgia.

Para a cirurgia é comum para a discopatia a realização de um discograma, que envolve a injeção de um corante no disco para ajudar a diagnosticar a fonte da sua dor. Existem alguns tipos de cirurgia para a discopatia, como a fusão espinal,que utiliza de enxertos ósseos, placas e parafusos para fundir duas ou mais vértebras. Em alguns casos, a cirurgia do disco pode também ser necessária para remover o disco e aliviar a pressão sobre a raiz nervosa.

Porém, a cirurgia só é necessária em casos específicos e somente se o atendimento conservador não estiver dando os resultados esperados.

Como o ITC Vertebral ajuda a tratar a discopatia

O ITC Vertebral é um centro de fisioterapia especializado no tratamento da discopatia. Utilizamos as mais recentes técnicas e tecnologias para proporcionar aos nossos pacientes os melhores cuidados possíveis.

Em nossas clinicas o paciente recebe um tratamento abrangente que o ajudará a aliviar a sua dor e a melhorar a sua qualidade de vida.

Para cada dor e tipo de lesão, há um caminho e uma técnica a ser seguida. Após a avaliação inicial e com o diagnóstico adequado, o paciente é submetido ao tratamento conservador, ou seja, sem cirurgia.

Os tratamentos podem envolver:

  • Osteopatia – tratamento fisioterapêutico manual, baseado no diagnóstico diferencial, com ênfase na integridade estrutural e funcional do corpo;
  • Fisioterapia manual – técnicas manuais que tem como objetivo devolver a funcionalidade;

  • Mesa de tração – possibilita a descompressão com cargas controladas na coluna;
  • Mesa de flexão e exercício direcional – tratamento possibilita que o fisioterapeuta assuma um total controle sobre a mobilidade da coluna vertebral do paciente, permitindo movimentos de flexão, extensão, látero-flexão e rotação;
  • Estabilização vertebral – uso do equipamento stabilizer, que permite registrar as alterações e pressões que permitem detectar o movimento da coluna e suas compensações durante o exercício. O aparelho ainda permite implantar o uso do programa de estabilização segmentar vertebral que preconiza fortalecer os músculos da coluna vertebral.

Para saber mais sobre os nossos serviços, contate-nos hoje. Teremos todo o prazer em responder a todas as suas perguntas.

O ITC Centro Especialista em Discopatias Vertebrais está aqui para o ajudar!

Os tratamentos de discopatia informática são baseados nas últimas

Se pensa que pode ter discopatia, não hesite em contatar-nos. A nossa equipa de especialistas terá todo o prazer em ajudá-lo a aliviar a sua dor e a melhorar sua funcionalidade.

A discopatia tem cura?

TRATAMENTO FISIOTERAPÊUTICO PARA PATOLOGIAS DA COLUNA 2

A discopatia não é uma doença curável, mas é possível controlar os seus sintomas e melhorar a qualidade através de tratamentos de fisioterapia conservadora.

Conclusão

Se você sentir dor nas costas, não deixe de agendar uma avaliação para determinar o que pode estra provocando a sua dor. Quanto mais cedo souber as causas, mais cedo o tratamento pode começar e maiores são as chances de recuperação total.

Obrigada por ler até aqui!

Sobre o autor