Doenças Posturais: Veja quais são e como tratar!

11/jun Por Helder Montenegro Revisão 11/jun - 2021

Doenças posturais são doenças causadas pela má postura. Existem diversos problemas que podemos ter quando adotamos uma postura errada. 

Agendar sua Avaliação

Uma postura inadequada, mantida por longos períodos, pode não só gerar dor, como também outras consequências para a coluna vertebral. 

Vamos falar sobre as principais doenças posturais e como preveni-las. Confira! 

Quais são os problemas causados pela má postura?

homem enconstado em caixas empilhadas com dor na lombar por conta de doenças posturais

As doenças posturais são causadas pela má postura.

A coluna vertebral é mantida em posição devido a diversos músculos e ligamentos. Quando não andamos na postura correta ou permanecemos muito tempo na posição errada, as estruturas da coluna vertebral sofrem as consequências. 

Dentre as principais causas que levam a problemas posturais, temos pessoas que ficam muito tempo sentadas. 

Agendar sua Avaliação

Outros fatores incluem o sedentarismo, o excesso de peso, tanto corporal quanto peso carregado, como em mochilas, por exemplo, e a falta de exercícios adequados para os músculos da coluna. 

Pessoas que ficam na mesma posição por longo tempo, como motoristas, por exemplo, e também indivíduos que fazem atividades repetitivas, com impacto na coluna, são mais suscetíveis a desenvolverem doenças posturais. 

Os principais problemas posturais são: 

1 – Dor na região lombar 

Dores na região lombar afetam um grande número de brasileiros. De fato, a principal razão para afastamento do trabalho, conforme o Instituto Nacional de Seguridade Social (INSS), são dores na coluna, sendo a região lombar a mais afetada. 

2 – Dores de cabeça

Muitas dores de cabeça têm origem em problemas posturais. A chamada dor de cabeça tensional é conhecida por resultar em dor na região da cabeça, causada pela má postura muscular. 

3 – Escoliose 

Devido à má postura frequente, a própria coluna vertebral tenta “equilibrar” a demanda muscular, fazendo um desvio da coluna. É a escoliose, que pode ser em C ou em S. 

A escoliose é um tipo de doença postural bastante frequente e pode ser corrigida com exercícios posturais, ou em casos mais graves, com cirurgia. 

4 – Hiperlordose lombar 

Nesse tipo de doença postural, a barriga fica saltada para frente e os glúteos para trás. Existem causas transitórias da hiperlordose lombar, como a gravidez, por exemplo. 

Mas, a má postura, sedentarismo e obesidade contribuem para essa patologia. 

5 – Hipercifose 

Bastante comum em idosos, a hipercifose faz com que a pessoa acabe abaixando e aproximando os ombros, mas no caso dos idosos, a osteoporose contribui muito para o surgimento do problema, visto que a osteoporose altera a posição correta das vértebras. 

Como tratar as doenças posturais?

esquema mostranso inflamação na coluna vertebral causada por doenças posturais

As doenças posturais podem ser tratadas de diversas formas dependendo da sua causa.

O primeiro passo para tratar as doenças posturais é obter o correto diagnóstico do problema. 

Cada problema terá uma abordagem, mas se o paciente vai ao especialista com queixa de dor, primeiramente ele tratará da existência da dor. 

Assim, serão prescritos medicamentos como analgésicos, anti-inflamatórios e relaxantes musculares. 

Medidas analgésicas por fisioterapeutas também são indicadas, como a aplicação de TENS (neuroestimulação elétrica transcutânea), o qual ajuda a minimizar a dor local. 

Outros aparelhos, como laser e ultrassom, também ajudam na redução da dor local e estimulam a reparação. 

A fisioterapia é forte aliada no tratamento das doenças posturais. Além de aliviar a dor sentida pelo paciente, o plano de tratamento fisioterapêutico também engloba exercícios posturais. 

Com a reeducação postural global, o paciente aprenderá a manter a postura adequada. 

O profissional da fisioterapia também elaborará exercícios de fortalecimento e alongamento, específicos para o problema apresentado pelo paciente. 

Prevenção de doenças posturais 

mulher deitada praticando exercícios com elástico nos pés para evitar doenças posturais

A prevenção é a melhor forma de se evitar doenças posturais.

A melhor forma de não se ter doenças posturais é através da prevenção. 

Adotar uma postura adequada, seja no trabalho, seja quando estamos no sofá ou simplesmente durante uma caminhada, parece simples, mas nem sempre é fácil. 

Mas, algumas dicas podem facilitar o processo: 

Postura correta sentada 

Quando estamos sentados, é importante que os pés estejam no chão. Caso isso não seja possível, adote o uso de um apoio nos pés. 

Coluna reta, ombros para trás, com os glúteos tocando a parte inferior do banco ou cadeira. 

Lembre-se de que não deve haver tensão no pescoço, nos braços ou em qualquer outra região do corpo, enquanto estamos sentados. 

Outra dica importante: não projete os ombros para frente, o que causa maior tensão na região lombar. 

Os joelhos devem permanecer flexionados a 90º. Ajuste a altura da cadeira para que os braços fiquem apoiados a 90º, e os pés apoiados no chão ou em um apoio. 

Não torça o quadril nem para um lado, nem para o outro enquanto estiver sentado (a). 

Para não forçar a região cervical, mantenha a tela do computador, caso esteja em um escritório, na altura dos olhos. 

Postura correta enquanto anda 

Caminhe com a coluna ereta, com os braços soltos, não tensionados. Não precisa movimentar excessivamente os braços, ou seja, não vá cruzando os braços na frente do corpo constantemente. 

Olhe para frente. Procure não abaixar a cabeça para olhar a tela do celular, ao contrário, levante o aparelho na altura dos olhos, quando for olhar a tela, para não forçar a região do pescoço. 

Caso surjam dores, não ignore o problema. Busque diagnóstico médico adequado. 

Quando for levantar algum peso, não o faça com as pernas esticadas, mas sim, dobrando os joelhos e, então, aproximando-se do objeto a ser levantado. 

Outro fator muito importante: não tome medicações sem orientação médica adequada! Isso pode mascarar problemas e até piorar o quadro clínico. 

Muitas vezes, os casos clínicos têm bom resultado com tratamento conservador, ou seja, sem a necessidade de procedimentos cirúrgicos. 

E, até quando a cirurgia é indicada, a fisioterapia também será essencial para a recuperação pós-cirúrgica. 

Embora as doenças posturais possam gerar dor e desconforto, é importante saber que esses problemas têm tratamento e a qualidade de vida do paciente pode melhorar, consideravelmente, quando o tratamento correto é instituído e seguido pelo paciente.

Agendar sua Avaliação

Por Helder Montenegro Revisão 11/jun - 2021
Todo o conteúdo deste website é produzido e de reponsabilidade da equipe que compõe o ITC Vertebral.