ITC Vertebral

Blog ITC

Escoliose Leve precisa tratar?

A escoliose leve é uma condição na qual a coluna vertebral apresenta uma curva, mas essa curva é relativamente suave e não causa deformidades graves na postura ou no alinhamento da coluna.

foto de escoliose leve

Vamos entender melhor sobre a escoliose leve neste artigo.

Acompanhe a leitura!

O que é escoliose?

A escoliose é uma deformidade tridimensional da coluna vertebral, na qual a coluna pode se curvar para a esquerda ou direita.

Quais são os tipos de escoliose?

foto de escoliose leve

Existem diferentes tipos de escoliose com base em sua causa, idade de início e características específicas.

Escoliose Idiopática

Esta é a forma mais comum de escoliose e representa a maioria dos casos. A escoliose idiopática não tem uma causa conhecida e é subdividida em três grupos com base na idade de início: infantil (0-3 anos), juvenil (4-10 anos) e adolescente (11 anos em diante).

Escoliose Congênita

Resulta de anormalidades no desenvolvimento da coluna vertebral antes do nascimento. As vértebras podem não se formar corretamente, levando a curvaturas anormais.

Escoliose Neuromuscular

Associada a condições neuromusculares, como paralisia cerebral, distrofia muscular ou lesões na medula espinhal. A fraqueza muscular contribui para a curvatura da coluna.

Escoliose Degenerativa

Desenvolve-se devido ao desgaste natural da coluna vertebral com o envelhecimento. Geralmente ocorre em adultos mais velhos e pode resultar em curvaturas devido a degeneração dos discos intervertebrais e das articulações.

Escoliose Pós-traumática

Pode se desenvolver após lesões ou fraturas na coluna vertebral. A curvatura pode ocorrer como uma resposta à lesão.

Escoliose Funcional

A coluna vertebral apresenta uma curvatura temporária devido a fatores como má postura, desequilíbrios musculares ou discrepância no comprimento das pernas. Pode ser corrigida com tratamento adequado.

Escoliose Associada a Síndromes

Algumas síndromes genéticas podem estar associadas à escoliose, como a síndrome de Marfan ou a síndrome de Ehlers-Danlos.

O que é escoliose leve?

Quando a curva é menor, geralmente entre 10 a 20 graus, é considerada uma escoliose leve.

A escoliose pode ser classificada em diferentes graus de gravidade, variando de tipos leve a moderado e grave.

Causas da escoliose leve

foto de escoliose leve

A condição é, frequentemente, é uma escoliose idiopática, o que significa que a causa específica não é conhecida.

No entanto, ainda existem várias teorias e fatores que podem contribuir para o desenvolvimento da escoliose leve:

Fatores genéticos:

A predisposição genética desempenha um papel na escoliose.

Se alguém na família tiver uma história de escoliose, a probabilidade de outros membros da família desenvolverem a condição pode ser maior.

Crescimento durante a adolescência:

A escoliose leve é, frequentemente, diagnosticada durante a adolescência, um período de rápido crescimento.

Esse rápido crescimento pode levar a desequilíbrios musculares e posturais que podem contribuir para o desenvolvimento da curvatura.

Desequilíbrio muscular:

Fraquezas ou desequilíbrios nos músculos que suportam a coluna vertebral podem contribuir para o desenvolvimento da escoliose.

Músculos fracos nas costas podem não ser capazes de manter a coluna vertebral devidamente alinhada.

Alterações no sistema nervoso:

Algumas condições neuromusculares, como distrofia muscular ou paralisia cerebral, podem aumentar o risco de desenvolver escoliose leve.

Alterações no desenvolvimento ósseo:

Em alguns casos, problemas no desenvolvimento ósseo ou nas vértebras podem levar à escoliose leve.

A escoliose leve manifesta sintomas?

foto de escoliose leve

A escoliose leve, em muitos casos, não apresenta sintomas visíveis ou desconforto significativo.

Os sintomas da escoliose, se presentes, tendem a ser mais proeminentes em casos de escoliose moderada a grave.

No entanto, mesmo em casos de escoliose leve, é possível que algumas pessoas experimentem sintomas sutis, como:

Assimetria corporal:

Uma leve inclinação dos ombros, da bacia ou da caixa torácica pode ser perceptível. Às vezes, essa assimetria é mais evidente quando a pessoa está vestindo roupas justas.

Rigidez ou dor nas costas:

Alguns indivíduos com escoliose leve podem sentir desconforto ou rigidez nas costas, especialmente durante a realização de atividades físicas prolongadas.

Desconforto estético:

A escoliose leve pode causar preocupação com a aparência, especialmente em adolescentes. Eles podem estar preocupados com a simetria do corpo ou com a forma como a escoliose afeta sua postura.

É importante ressaltar que a maioria das pessoas com escoliose leve não apresenta dor significativa ou outros sintomas incômodos.

Muitas vezes, a escoliose leve é descoberta durante exames de rotina ou exames médicos, como parte do acompanhamento de crescimento em crianças e adolescentes.

Precisa tratar a escoliose leve?

foto de escoliose leve

Quando a escoliose leve é detectada, o tratamento é recomendado, especialmente se houver risco de progressão ou sintomas incômodos.

O tratamento para a escoliose leve na coluna vertebral pode envolver:

Fisioterapia:

A fisioterapia pode ser recomendada para ajudar a melhorar a postura, fortalecer os músculos das costas e minimizar a progressão da curva.

foto de escoliose leve

Exercícios:

Exercícios específicos podem ser prescritos para fortalecer os músculos das costas e melhorar a estabilidade da coluna.

Acompanhamento profissional regular:

O acompanhamento regular com um especialista é fundamental para monitorar a evolução da escoliose leve e determinar se tratamentos adicionais são necessários.

Em casos mais graves de escoliose ou quando a curva progride significativamente, o tratamento cirúrgico pode ser considerado.

No entanto, a maioria das pessoas com escoliose leve pode levar uma vida normal e ativa com cuidados adequados e acompanhamento regular.

É importante seguir as orientações do profissional para garantir que a condição seja gerenciada de forma eficaz e que não haja complicações no longo prazo.

Caso você ou alguém que você conheça tenha preocupações sobre a escoliose, é aconselhável consultar um profissional que possa realizar uma avaliação adequada e determinar o grau de curvatura da coluna vertebral, bem como recomendar o tratamento apropriado, se necessário.

O diagnóstico precoce e o acompanhamento regular são essenciais para garantir que a escoliose seja gerenciada de maneira adequada e que não haja complicações no longo prazo.

Tratamento conservador do ITC Vertebral

Oferecemos um programa de fisioterapia completo para as mais diferentes patologias da coluna, onde o objetivo é aliviar a dor, melhorar a mobilidade e restaurar o funcionamento normal das articulações para que você tenha mais qualidade de vida.

Os especialistas do ITC Vertebral utilizam abordagens que respeitam os sinais e sintomas do paciente para seguir com os critérios de tratamento mais adequado.

O tratamento pode envolver:

Osteopatia

Técnica de tratamento fisioterapêutico que se baseia no diagnóstico diferencial e tem como ênfase principal a integridade estrutural e funcional do corpo.

fisioterapeuta fazendo Osteopatia no paciente

Fisioterapia manual

O objetivo das técnicas manuais é devolver a funcionalidade e a biomecânica das estruturas sem causar danos ao paciente, restaurando o movimento máximo e indolor do sistema musculoesquelético no equilíbrio postural.

fisioterapeuta fazendo Fisioterapia manual no paciente

McKenzie

Técnica que encontra a preferência de movimento do paciente.

Ela analisa o quadro e ajuda a reconhecer os exercícios específicos que mais ajudam no alívio das dores.

Isso acontece com a participação ativa do paciente, que aprende comportamentos para o dia a dia.

fisioterapeuta fazendo técnica McKenzie em paciente

Mesa de Tração

Quando indicada, possibilita uma descompressão com cargas controladas.

fisioterapeuta e paciente usando a mesa de tração

Mesa de Flexo-Descompressão

Possibilita que o fisioterapeuta tenha total controle sobre a mobilidade da coluna vertebral do paciente, permitindo os movimentos de flexão, extensão, lateralização e rotação.

paciente usando Mesa de Flexo-Descompressão

Técnicas de fortalecimento muscular

Elaboramos um programa de fortalecimento muscular específico para cada tipo de sintoma e diagnóstico.

paciente fazendo Técnicas de fortalecimento muscular

Esta informação foi útil?
Compartilhe com quem também pode se interessar.

Sobre o autor