ITC Vertebral

Blog ITC

Espondiloartrites

As espondiloartrites são um grupo de doenças inflamatórias que afeta principalmente a coluna vertebral, mas pode também afetar outras áreas do corpo, como as articulações, os olhos, a pele e o intestino. Normalmente resulta em dor, rigidez e inchaço da área afetada, mas, e alguns casos, pode levar a danos a longo prazo ou incapacidade. Neste artigo você vai conhecer um pouco sobre cada uma das doenças que fazem parte das espondiloartrites, quais são os grupos de risco, os sintomas, o diagnóstico e o tratamento.

Quais doenças fazem parte das espondiloartrites?

As formas mais comuns de espondiloartrite incluem espondilite anquilosante (AS), artrite psoriática (PsA), artrite reativa (ReA), artrite enteropática (EA), e espondiloartrite indiferenciada (uSpA). Descubra um pouco sobre cada uma a seguir.

Espondilite Anquilosante

Espondilite Anquilosante resulta em rigidez e dor nessas áreas afetadas

É uma condição inflamatória que afeta a coluna vertebral e outras áreas do corpo, inclusive os quadris, ombros, olhos, costelas, maxilares e calcanhares. Geralmente resulta em rigidez e dor nessas áreas afetadas. Com o tempo, pode levar à fusão das vértebras da coluna vertebral, o que pode causar uma postura inclinada sobre a mesma.

Artrite Psoriática

Artrite Psoriática causa rigidez, inchaço e dor nos dedos das mãos ou dos pés

Afeta tanto a pele quanto as articulações, causando inflamação em vários lugares do corpo. Geralmente causa rigidez, inchaço e dor nos dedos das mãos ou dos pés, bem como unhas espessas. Pode também afetar outras partes do corpo, tais como tendões ao redor das articulações.

Artrite Reativa

Artrite Reativa é frequentemente causada por uma infecção bacteriana que leva à inflamação de múltiplas articulações em todo o corpo

É frequentemente causada por uma infecção bacteriana que leva à inflamação de múltiplas articulações em todo o corpo, assim como alguns sintomas adicionais, tais como inflamação ocular ou dor ao urinar. Normalmente causa dor em qualquer articulação que afeta, mas também pode envolver inchaço ou vermelhidão ao redor dessas articulações.

Artrite Enteropática

Como com outras formas de espondiloartrite, ela geralmente causa dor e rigidez em múltiplas articulações do corpo

É uma forma de espondiloartrite associada com doença inflamatória intestinal como a doença de Crohn ou colite ulcerosa. Como com outras formas de espondiloartrite, ela geralmente causa dor e rigidez em múltiplas articulações do corpo, mas também pode envolver sintomas adicionais como fadiga ou dor abdominal devido à sua ligação com a DII.

Espondiloartrose Indiferenciada

É uma forma de espondiloartrite sem nenhum diagnóstico claro ainda definido. As pessoas podem ter dores nas costas semelhantes àquelas que sofrem de espondilite anquilosante junto com o envolvimento das articulações periféricas semelhante à artrite psoriática, mas sem que nenhum diagnóstico tenha sido confirmado ainda por meio de testes de laboratório ou exames de imagem.

Quem pode ter espondiloartrite?

A espondiloartrite pode afetar pessoas de qualquer idade, mas é tipicamente vista em adultos jovens entre 20 e 40 anos de idade. Estima-se que até 1% da população mundial tem espondiloartrite, com alguns estudos sugerindo que ela pode ser ainda maior.

A causa exata da espondiloartrose é desconhecida, embora a genética possa desempenhar um papel. Pensa-se que certos genes aumentam o risco de desenvolver espondiloartrite, enquanto outros fatores ambientais, tais como infecções ou lesões, podem também desencadear seu aparecimento. Além disso, aqueles com histórico familiar de espondiloartrite têm uma probabilidade maior de serem afetados pela doença.

Quais são os sintomas das espondiloartrites?

Os sintomas variam de acordo com o tipo de condição e podem ser físicos ou não-físicos. Os sintomas físicos incluem dor e rigidez articular, assim como inchaço e inflamação nas áreas afetadas.

Como a espondilite anquilosante é uma forma de espondiloartrite, ela pode causar dor e rigidez na coluna, quadris, olhos, costelas, maxilares, calcanhares, ombros e outras articulações.

A artrite psoriática normalmente causa rigidez e inchaço nos dedos das mãos e dos pés, enquanto a artrite reativa frequentemente afeta múltiplas articulações com dor, inchaço e vermelhidão ao redor delas.

A artrite enteropática pode causar dor em qualquer articulação que afete juntamente com fadiga ou dor abdominal devido a sua conexão com a Doença Inflamatória do Colón (DII).

A espondiloartrite indiferenciada causa especificamente dor nas costas semelhante à espondilite anquilosante, bem como envolvimento articular periférico semelhante à artrite psoriática, mas sem um diagnóstico ainda definitivo.

Além dos sintomas físicos, algumas pessoas também podem apresentar sintomas não-físicos, como fadiga ou perda do apetite. Sinais físicos adicionais, como gânglios linfáticos inchados ou perda de peso também podem estar presentes em alguns casos de espondiloartrose.

Como é o diagnóstico e o tratamento de uma espondiloartrite?

Para que um diagnóstico de espondiloartrose seja feito com precisão, é importante que os pacientes procurem um médico. Esse profissional fará testes como raios X e exames de sangue para confirmar a presença de quaisquer sinais relacionados com essa condição. Outras técnicas de imagem, tais como exames de ressonância magnética, também podem ser usadas junto com consultas especializadas com reumatologistas, a fim de determinar o melhor curso do tratamento para cada caso individual.

O tratamento da espondiloartrite inclui mudanças no estilo de vida, como exercício e manutenção de uma dieta saudável, juntamente com medicamentos como antiinflamatórios não esteróides (AINEs), medicamentos anti-reumáticos modificadores de doenças (DMARDs) ou agentes biológicos, se necessário, em casos mais graves.

A cirurgia pode ser recomendada em casos muito raros quando tudo o mais falhou, mas deve ser sempre discutida cuidadosamente com seu médico antes de tomar qualquer decisão sobre esse assunto.

Tratamento conservador do ITC Vertebral

O ITC Vertebral é uma clínica especializada em dores e lesões em toda a coluna vertebral. Oferecemos um programa de fisioterapia completo, onde o objetivo é aliviar a dor, melhorar a mobilidade e restaurar o funcionamento normal das articulações.

O ITC Vertebral oferece um ambiente seguro e acolhedor, onde os pacientes se sentem à vontade para tratar qualquer problema na coluna. A partir do diagnóstico feito, o primeiro passo para o tratamento é sempre o conservador, ou seja, tratamos sem cirurgia.

A cirurgia é feita somente na minoria dos casos, e apenas se o tratamento conservador não apresentar resultados.

O ITC Vertebral utiliza abordagens que respeitam os sinais e sintomas do paciente para seguir com os critérios de tratamento.

O tratamento a longo prazo pode envolver:

  • Osteopatia – técnica de tratamento fisioterapêutico que se baseia no diagnóstico diferencial e tem como ênfase principal a integridade estrutural e funcional do corpo.

fisioterapeuta executando osteoparia

  • Fisioterapia manual – O objetivo das técnicas manuais é devolver a funcionalidade e a biomecânica das estruturas sem causar danos ao paciente, restaurando o movimento máximo e indolor do sistema musculoesquelético no equilíbrio postural.

fisioterapeuta executando motivmentos de fisioterapia manual

  • McKenzie- Técnica que encontra a preferência de movimento do paciente. Ela analisa o quadro e ajuda a reconhecer os exercícios específicos que mais ajudam no alívio das dores. Isso acontece com a participação ativa do paciente, que aprende comportamentos para o dia a dia.

fisioterapeuta executando técnica McKenzie

  • Mesa de Tração – quando indicada, possibilita uma descompressão com cargas controladas.

paciente em mesa de tração

  • Mesa de Flexo-Descompressão – possibilita que o fisioterapeuta tenha total controle sobre a mobilidade da coluna vertebral do paciente, permitindo os movimentos de flexão, extensão, lateralização e rotação.

paciente em mesa de flexo-descompressão

  • Técnicas de fortalecimento muscular – Elaboramos um programa de fortalecimento muscular específico para cada tipo de sintoma e diagnóstico.

fisioterapeuta indicando técnicas de fortalecimento muscular

Nós oferecemos a você uma recuperação completa e segura, com tecnologia avançada para você alcançar mais qualidade de vida.

 

Sobre o autor