Você sabe o que é espondilodiscoartrose?

04/jun Por Helder Montenegro Revisão 09/jun - 2022

A espondilodiscoartrose é uma forma rara de artrite que afeta a coluna vertebral e os discos entre as vértebras. Em alguns casos, a espondilodiscoartrose pode levar à incapacidade.

Mas como essa patologia é desenvolvida?

Este artigo irá discutir o que é a espondilodiscoartrose, os seus sintomas e como essa patologia pode ser tratada.

Espondiloartrose (artrose da coluna)

Afinal, o que é espondilodiscoartrose?

Espondilodiscoartrose é um tipo de espondiloartrose, que é um termo geral para artrite que afeta a coluna vertebral. Existem muitos tipos diferentes de espondiloartrose, e a espondilodiscoartrose é apenas um deles.

Agendar sua Avaliação

A espondilodiscoartrose refere-se especificamente à inflamação dos discos entre as vértebras. Estes discos atuam como almofadas entre os ossos da coluna vertebral, e ajudam a absorver o choque. Quando ficam inflamados, não conseguem fazer o seu trabalho corretamente.

O que causa a espondilodiscoartrose?

A causa exata da espondilodiscartrose é desconhecida. No entanto, pensa-se que seja causada por uma combinação de fatores genéticos e ambientais. Parece haver uma predisposição genética para a condição, uma vez que muitas vezes ocorre em famílias.

Outros fatores como infecções, traumas e certas doenças autoimunes, também contribuem para o desenvolvimento da espondilodiscartrose.

Quais são os sintomas da espondilodiscoartrose?

O sintoma mais comum da espondilodiscoartrose lombar é a dor na região lombar e no quadril. A dor tende a ser pior pela manhã ou depois do paciente estar sentado ou em pé durante longos períodos de tempo.

Outros sintomas podem incluir rigidez na parte inferior das costas e quadril e dificuldade em movimentar a região.

Lesões | Arquivo | Blog Da BTD

Quem são os grupos de risco para a espondilodiscoartrose?

  • Pessoas com uma histórico familiar da condição;
  • Pessoas com certas doenças autoimunes, como artrite reumatoide ou artrite psoriásica;
  • Pessoas que tenham tido infecções, traumas ou cirurgia na zona lombar ou do quadril.

A espondilodiscoartrose também pode levar à incapacidade, quando não tratada adequadamente.

Como é o diagnóstico da espondilodiscoartrose?

O diagnóstico da espondilodiscartrose é normalmente feito com base numa combinação de história clínica, exame físico e testes de imagem.

  • Antecedentes clínicos: O especialista irá perguntar sobre os seus sintomas e histórico clínico. Pode também fazer perguntas sobre o histórico clínico da sua família;
  • Exame físico: O especialista examinará a parte inferior das suas costas e quadril para sinais de inflamação e inchaço. Podem também testar a sua amplitude de movimento;
  • Testes de imagem: Os testes de imagem, como radiografia, podem ser encomendados para procurar sinais de espondilodiscoartrose.

Como é o tratamento para a espondilodiscoartrose?

O objetivo do tratamento da espondilodiscartrose é reduzir a dor e melhorar o funcionamento da articulação.

O tratamento pode incluir:

  • Medicamentos: Medicamentos como antirreumáticos modificadores de doenças (DMARD), podem ser prescritos por especialistas para reduzir a inflamação;
  • Fisioterapia: A fisioterapia pode ajudar no controle da dor e melhora da funcionalidade do paciente, sempre visando capacitar o paciente para as suas demandas diárias.
  • Cirurgia: Em alguns casos, a cirurgia pode ser necessária para reparar ou substituir as articulações danificadas. A cirurgia é indicada apenas para a menor parte dos casos. Mesmo em casos graves, o tratamento não cirúrgico realizado por especialistas tem excelentes resultados.

Porque a fisioterapia é importante na recuperação para a espondilodiscoartrose?

A fisioterapia é importante no tratamento dessa condição porque pode ajudar a melhorar a dor e a capacidade de realizar tarefas diárias. O fisioterapeuta também pode ajudar a alongar e fortalecer os músculos e articulações através de exercícios, fazendo com que o paciente tenha alivio da maior parte das dores e desconfortos provocados pela espondilodiscoartrose. Em nossa rede, temos um método exclusivo de avaliação e tratamento personalizados, o método Reconstrução Músculo-Articular. Através do nosso método, definimos as melhores técnicas a serem realizadas para cada paciente. Todas as nossas técnicas possuem evidência científica associadas a recursos tecnológicos de última geração.

Dentro do nosso método de tratamento utilizamos os recursos mais avançados disponíveis na fisioterapia mundial, dentre eles:

Mesa de tração: a tração pélvica é uma técnica de fisioterapia que consiste em aplicar uma força na parte inferior das costas e nas ancas para as esticar. Esta técnica pode ser utilizada para aliviar a dor e melhorar o alcance do movimento através da descompressão da coluna vertebral;

Mesa de flexão: onde o paciente deita-se de bruços sobre a mesa e, através de um sistema de roldanas automáticas, a tração é aplicada à coluna lombar. 

Nesse equipamento o fisioterapeuta assume o total controle sobre a mobilidade da coluna vertebral do paciente, permitindo os movimentos de flexão, extensão, látero-flexão e rotação;

Técnicas de terapia manual: série de técnicas aplicadas pelo fisioterapeuta que visam aliviar a dor, melhorar a mobilidade e o funcionamento da coluna vertebral. A manipulação e mobilização são indicadas para o tratamento de dores lombares baixas;

Mesa de flexão: onde o paciente deita-se de bruços sobre a mesa e, através de um sistema de roldanas automáticas, a tração é aplicada à coluna lombar. 

Nesse equipamento o fisioterapeuta assume o total controle sobre a mobilidade da coluna vertebral do paciente, permitindo os movimentos de flexão, extensão, látero-flexão e rotação;

Técnicas de terapia manual: série de técnicas aplicadas pelo fisioterapeuta que visam aliviar a dor, melhorar a mobilidade e o funcionamento da coluna vertebral. A manipulação e mobilização são indicadas para o tratamento de dores lombares baixas;

 

A espondilodiscartrose é curável?

Não há cura para a espondilodiscoartrose. No entanto, o tratamento adequado ajuda na recuperação do paciente, levando alívio da pior parte dos sintomas.

Conclusão

A espondilodiscoartrose é uma condição que causa inflamação nas articulações da coluna vertebral. A causa exata é desconhecida, e entre o sintoma mais comum está a dor na região lombar e no quadril. O tratamento inclui fisioterapia especializada, medicação e em alguns casos, cirurgia.

Não há cura para a espondilodiscartrose, mas os sintomas podem ser geridos com o tratamento adequado.

Se você notar algum dos sintomas mencionados neste artigo, ou notar que algum membro de sua família possa estar sentindo dores frequentes nas costas, é importante consultar um especialista.

O diagnóstico e tratamento precoces podem ajudar a reduzir a dor e a prevenir e tratar incapacidades.

Esperamos que este artigo tenha sido útil para compreender um pouco melhor o que é a espondilodiscoartrose.

Obrigado pela leitura!

Agendar sua Avaliação

Todo o conteúdo deste website é produzido e de reponsabilidade da equipe que compõe o ITC Vertebral.