Informativo sobre Espondilose Dorsal

29/jul Por Helder Montenegro Revisão 25/jul - 2022

Você sabe o que é espondilose dorsal? Se trata de uma condição degenerativa da coluna vertebral, que costuma afetar principalmente os idosos. Pode ser confundida com outras patologias como osteoartrose da coluna vertebral ou espondilose.

Ao contrário da osteoartrose, a espondilose dorsal não é causada por inflamação, mas sim, pelo desgaste dos discos intervertebrais.

A espondilose dorsal é causada pelo desgaste da coluna vertebral devido ao envelhecimento. Os ossos, discos e articulações da coluna vertebral sofrem desgaste natural com o passar do tempo.

Isto pode levar ao desenvolvimento de crescimentos ósseos, chamados esporas, bem como o estreitamento dos espaços entre as vértebras.

Entenda mais sobre este assunto lendo este artigo!

Agendar sua Avaliação

Espondilose Dorsal – o que é?

Conheça os tipos de espondilose

A espondilose dorsal é uma condição que afeta a coluna vertebral. É também conhecida como doença degenerativa discal ou espondilose cervical.

A coluna vertebral é constituída por ossos chamados vértebras. Estes ossos são separados por discos, que atuam como amortecedores e permitem que a coluna vertebral se movimente suavemente.

Com a idade, esses discos começam a se deteriorar. Este processo é chamado de degeneração. A degeneração dos discos pode causar os seguintes problemas:

  • Espaço entre as vértebras pode diminuir;
  • Pode haver crescimentos de ósseos, chamados esporões, que se formam nas vértebras;
  • Mais suscetível a pequenas fraturas;
  • As raízes nervosas podem ficar comprimidas.

Causas da espondilose dorsal

A espondilose dorsal é causada pela degeneração dos discos que separam as vértebras. Esta degeneração é o resultado do envelhecimento.

Os discos são constituídos por uma substância semelhante ao gel, chamada núcleo pulposo. A camada exterior do disco é chamada de anel fibroso. À medida que envelhecemos, os discos começam a perder conteúdo de água. Isto os torna menos flexíveis e mais suscetíveis a lesões.

O anel fibroso pode desenvolver pequenas lágrimas, que podem permitir que o núcleo pulposo vaze para fora. Quando isso ocorre, é formada a tão conhecida hérnia de disco.

Uma hérnia de disco pode comprimir os nervos da medula espinal e causar muita dor.

Sintomas de espondilose dorsal

Os sintomas de espondilose dorsal variam dependendo da gravidade da condição. Em alguns casos, pode não haver quaisquer sintomas. O sintoma mais comum é a dor no pescoço ou dor lombar.

A dor pode ser suave ou grave, podendo piorar com a atividade física . Outros sintomas incluem:

  • Rigidez no pescoço;
  • Dores de cabeça;
  • Dor que irradia para os braços ou pernas;
  • Entorpecimento ou formigamento nos braços ou pernas.

Quem está em risco de desenvolver espondilose dorsal?

A espondilose dorsal é uma condição que afeta sobretudo os adultos mais velhos. Isto porque os discos na coluna vertebral ficam desgastados com a idade.

Outros fatores de risco para o desenvolvimento da espondilose dorsal incluem:

  • Ter um estilo de vida sedentário;
  • Trabalhar num trabalho que requer movimentos repetitivos do pescoço;
  • Ter excesso de peso ou ser obeso.

Diagnóstico

A espondilose dorsal é geralmente diagnosticada com um exame físico e testes de imagem. O seu fisioterapeuta poderá perguntar sobre os seus sintomas e histórico médico, além de pedir um exame físico. O exame ajudará o seu fisioterapeuta a determinar se a sua dor está a vir da sua coluna vertebral ou outro local.

Testes de imagem, como raios-X, ressonância magnética, ou tomografia computadorizada, podem ser encomendados para verificar a degeneração dos discos ou outros problemas com a coluna vertebral.

Como é feito o tratamento para espondilose dorsal

O objetivo da fisioterapia é aliviar a sua dor e melhorar a sua função. O seu fisioterapeuta irá conceber um plano de tratamento especificamente para si, que poderá incluir:

  • Exercícios para alongar e fortalecer os músculos;
  • Técnicas de manipulação;
  • Treino de equilíbrio;
  • Sessões de fisioterapia regulares ajudarão a aliviar a sua dor e melhorar a sua função. O seu fisioterapeuta também poderá ensinar exercícios para o paciente fazer em casa.

ITC Vertebral

O ITC Vertebral é uma clínica especializada em dores e lesões em toda a coluna vertebral, incluindo espondilose dorsal. O ITC Vertebral oferece um programa de fisioterapia completo, onde o objetivo é aliviar a dor, melhorar a mobilidade e restaurar o funcionamento normal das articulações.

O ITC Vertebral oferece um ambiente seguro e acolhedor, onde os pacientes se sentem à vontade para tratar a espondilose e qualquer outro problema nas costas. A partir do diagnóstico feito, o primeiro passo para o tratamento é sempre o conservador, ou seja, tratamos sem cirurgia.

A cirurgia é feita somente na minoria dos casos, e apenas se o tratamento conservador não apresentar resultados.

O ITC Vertebral utiliza abordagens que respeita os sinais e sintomas do paciente para seguir com os critérios de tratamento. O tratamento pode envolver:

  • Osteopatia – técnica de tratamento fisioterapêutico que se baseia no diagnóstico diferencial e tem como ênfase principal a integridade estrutural e funcional do corpo;

  • Fisioterapia manual – técnicas manuais é desenvolver a funcionalidade e a biomecânica das estruturas sem causar danos ao paciente, restaurando o movimento máximo e indolor do sistema musculoesquelético postural;

  • Mesa de Tração – quando indicada, possibilita uma descompressão com cargas controladas;

  • Mesa de flexão e Exercício Direcional – possibilita que o fisioterapeuta tenha total controle sobre a mobilidade da coluna vertebral do paciente, permitindo os movimentos de flexão, extensão, látero-flexão e rotação;

  • Estabilização Vertebral – uso do equipamento Stabilizer. Aparelho destinado a registrar as alterações e pressões que permitem detectar o movimento da coluna e suas compensações durante o exercício. Com esse equipamento é possível implantar o programa de estabilização segmentar vertebral que preconiza fortalecer os músculos que protegem a coluna, especialmente os músculos transverso abdominal e os multífidos.

Nós oferecemos a você uma recuperação completa e segura, com o melhor da tecnologia para você recuperar a sua qualidade de vida.

Importância da Fisioterapia para a saúde e o bem-estar das pessoas

Conclusão

A espondilose dorsal é uma condição degenerativa da coluna vertebral que pode causar dor nas costas, podendo irradiar para braços ou pernas. A fisioterapia é um tratamento eficaz para a espondilose dorsal, que pode ajudar a aliviar a dor e melhorar a função da articulação.

Se você foi diagnosticado com espondilose dorsal ou sofre com qualquer outro problema nas costas, entre em contato com seu fisioterapeuta e agende uma avaliação.

Obrigada por ler até aqui!

Agendar sua Avaliação

Todo o conteúdo deste website é produzido e de reponsabilidade da equipe que compõe o ITC Vertebral.