ITC Vertebral

Blog ITC

Você sabe quanto tempo dura uma crise de hérnia de disco?

Você recebeu diagnóstico ou suspeita de uma hérnia de disco em sua coluna?

Você sabe quanto tempo dura uma crise de hérnia de disco?

Fisioterapeuta mostrando coluna com Hérnia de Disco

Neste artigo, vamos compreender melhor sobre essa condição que afeta muitas pessoas em todo o mundo.

É muito importante que você saiba bem como é a sua coluna vertebral para entender melhor sobre a hérnia de disco e outras lesões que podem afetar a região.

A Coluna Vertebral

A coluna vertebral é composta por vértebras, que são ossos em forma de anel que protegem a medula espinhal.

Entre as vértebras, existem discos intervertebrais que atuam como amortecedores e ajudam a proporcionar mobilidade à coluna.

Cada disco intervertebral consiste em um núcleo pulposo gelatinoso no centro e um anel fibroso ao redor dele.

O que é a hérnia de disco?

Uma hérnia de disco ocorre quando o material interno de um disco intervertebral se desloca além de sua posição normal e pode causar pressão sobre os nervos adjacentes da coluna vertebral.

Quais as causas para a hérnia de disco?

Mulher com crise de Hérnia de Disco

A hérnia de disco, geralmente, ocorre devido ao desgaste ou enfraquecimento gradual do anel fibroso que envolve o disco intervertebral.

Isso pode ser causado por vários fatores, como:

– Envelhecimento;

– Lesões repetitivas;

– Excesso de pressão exercida sobre a coluna vertebral;

– Fatores genéticos;

– Traumas;

– Estilo de vida sedentário.

À medida que o anel fibroso enfraquece, ele pode se romper ou se deformar, permitindo que o núcleo pulposo se projete além dos limites normais do disco.

Esse deslocamento do material interno do disco pode levar à compressão dos nervos espinhais ou da medula espinhal, resultando em sintomas dolorosos.

A pressão sobre os nervos pode causar dor localizada na coluna vertebral, bem como sintomas irradiados para outras áreas do corpo, dependendo da localização da hérnia de disco.

Localização da hérnia de disco na coluna

Existem diferentes tipos de hérnias de disco, dependendo de sua localização.

Alguns dos termos comumente usados para descrever a localização de uma hérnia de disco, incluem hérnia de disco na coluna cervical (pescoço), hérnia de disco na coluna torácica (região média das costas) e hérnia de disco na coluna lombar (região inferior das costas).

Hérnia de disco cervical: Essa é a hérnia de disco que ocorre na região do pescoço, na coluna cervical. As hérnias de disco cervicais podem comprimir os nervos que se ramificam a partir da medula espinhal na região cervical, resultando em sintomas como dor no pescoço, dor irradiada para os ombros, braços e mãos, formigamento, dormência e fraqueza muscular nos membros superiores.

Hérnia de disco torácica: Essa é a hérnia de disco que ocorre na região média das costas, na coluna torácica. As hérnias de disco torácicas são menos comuns do que as hérnias de disco lombares e cervicais. Elas podem causar dor na região média das costas, desconforto nas costelas, dor irradiada para o abdômen ou região frontal do peito e, em casos raros, sintomas neurológicos nos órgãos internos.

Hérnia de disco lombar: Essa é a hérnia de disco mais comum, que ocorre na região inferior das costas, na coluna lombar. As hérnias de disco lombares podem afetar os nervos que saem da medula espinhal na região lombar, causando sintomas como dor lombar, dor nas nádegas, dor irradiada para as pernas (dor ciática), formigamento, dormência e fraqueza muscular nos membros inferiores

Sintomas da hérnia de disco

Mulher em crise com sintomas de Hérnia de Disco

Os sintomas podem variar dependendo da localização da hérnia de disco.

É importante ressaltar ainda que nem todas as hérnias de disco causam sintomas.

Algumas podem ser assintomáticas e serem descobertas incidentalmente durante exames de imagem realizados por outras razões.

Quando os sintomas estão presentes e afetam a qualidade de vida de uma pessoa, é possível identificar:

Dor local: Dor na região da coluna vertebral, que pode ser localizada na parte baixa das costas (hérnia de disco lombar), no pescoço (hérnia de disco cervical) ou na região média das costas (hérnia de disco torácica).

Dor irradiada: A dor da hérnia de disco pode se estender para outras áreas do corpo, seguindo o trajeto dos nervos afetados. Por exemplo, uma hérnia de disco lombar pode causar dor lombar que irradia para a perna (ciática), enquanto uma hérnia de disco cervical pode resultar em dor irradiada para os braços e mãos.

Formigamento e dormência: Sensações de formigamento, dormência ou “alfinetadas” podem ocorrer na área afetada pela hérnia de disco. Isso ocorre devido à compressão dos nervos, como é o caso do nervo ciático, que pode interferir na transmissão adequada dos sinais nervosos.

Fraqueza muscular: A compressão dos nervos pode levar à fraqueza muscular na área afetada. Isso pode causar dificuldade em levantar objetos, problemas de equilíbrio ou sensação de perda de força muscular.

Alterações na sensibilidade: Além da dormência, pode ocorrer alteração na sensibilidade da pele na área afetada pela hérnia de disco. Isso pode incluir sensações diminuídas ou aumentadas de dor, temperatura e tato.

Dor ao realizar movimentos específicos: Certos movimentos ou atividades podem desencadear ou agravar a dor associada à hérnia de disco. Por exemplo, dobrar, torcer, levantar objetos pesados ​​ou ficar sentado ou em pé por longos períodos de tempo pode aumentar o desconforto.

Dificuldade para caminhar ou realizar atividades diárias: Em casos mais graves, quando os sintomas da hérnia de disco são intensos, pode haver dificuldade para caminhar ou realizar tarefas diárias normais devido à dor e à fraqueza muscular.

Como prevenir uma hérnia de disco?

Embora não seja possível garantir completamente a prevenção de uma hérnia de disco, algumas medidas podem ajudar a reduzir o risco de desenvolvê-la.

Aqui estão algumas dicas para ajudar na prevenção:

Pratique exercícios físicos regulares:

Exercícios de fortalecimento dos músculos das costas, abdominais e do núcleo são essenciais para manter a estabilidade da coluna vertebral.

Isso pode incluir exercícios de alongamento, fortalecimento e aeróbicos de baixo impacto, como caminhada, natação ou ciclismo.

Evite o sedentarismo:

Um estilo de vida sedentário pode enfraquecer os músculos das costas e abdominais, aumentando o risco de lesões na coluna.

Faça pausas regulares durante atividades que exijam muito tempo sentado ou em pé. Faça exercícios e movimente-se regularmente ao longo do dia.

Mantenha um peso corporal saudável:

O excesso de peso coloca pressão adicional na coluna vertebral, aumentando o estresse nos discos.

Manter um peso saudável ajuda a reduzir a carga na coluna vertebral.

Evite movimentos bruscos:

Evite movimentos bruscos da coluna, como torções e impactos repentinos.

Seja cuidadoso ao praticar esportes ou atividades físicas que envolvam movimentos intensos.

Faça pausas durante atividades repetitivas:

Se você realizar tarefas que envolvam movimentos repetitivos ou ficar na mesma posição por longos períodos, faça pausas regulares para se movimentar, esticar e descansar.

Mantenha um estilo de vida saudável:

Tenha uma alimentação balanceada, durma bem e evite o tabagismo.

Um estilo de vida saudável pode contribuir para a saúde geral da coluna vertebral.

Lembre-se de que essas medidas não garantem a prevenção de uma hérnia de disco, pois alguns fatores, como a predisposição genética, não podem ser controlados.

No entanto, adotar essas práticas saudáveis pode ajudar a reduzir o risco e promover a saúde da coluna vertebral.

Se você tiver preocupações ou estiver enfrentando problemas em sua coluna vertebral, é sempre recomendável consultar um especialista em coluna para orientação adequada.

Quanto tempo dura uma crise de hérnia de disco?

Fisioterapeuta informando quanto tempo dura uma crise de Hérnia de Disco

Essa resposta depende de muitos fatores.

A duração de uma hérnia de disco pode variar significativamente de pessoa para pessoa.

Em muitos casos, a presença de uma hérnia de disco pode ser assintomática ou causar apenas sintomas leves e temporários.

Em outros casos, os sintomas podem persistir por um período mais longo e o paciente pode sofrer com dor crônica.

O tempo de recuperação e a resolução dos sintomas da hérnia de disco estão relacionados a questões variadas, incluindo:

Gravidade da hérnia de disco:

A gravidade da hérnia de disco pode influenciar na duração dos sintomas.

Hérnias de disco menores podem se curar ou se resolver em um período de tempo mais curto, enquanto hérnias de disco mais graves podem exigir um tratamento mais prolongado.

Tratamento adequado:

O tipo de tratamento recebido e sua eficácia desempenham um papel muito importante na recuperação da hérnia de disco.

Opções de tratamento conservadoras, como fisioterapia, exercícios e medidas de autocuidado, podem ajudar a aliviar os sintomas e promover a recuperação.

Adesão ao tratamento:

A adesão adequada ao plano de tratamento prescrito é importante para obter resultados favoráveis.

Seguir as orientações do profissional especialista em coluna, realizar exercícios e adotar práticas saudáveis ​​de autocuidado podem acelerar a recuperação.

Condições de saúde subjacentes:

Condições médicas subjacentes, como doenças crônicas ou outros problemas na coluna vertebral, podem afetar a duração da hérnia de disco e dos sintomas associados.

Estilo de vida e hábitos:

Fatores como atividade física regular, alimentação saudável, controle de peso e evitar hábitos prejudiciais (como tabagismo) podem influenciar na recuperação e na duração dos sintomas.

É importante destacar que cada caso é único, e a duração da hérnia de disco pode variar.

Algumas pessoas podem ter sintomas que duram apenas algumas semanas ou meses, enquanto outras podem enfrentar sintomas persistentes por um período mais longo.

É fundamental consultar um especialista em coluna para obter um diagnóstico adequado e um plano de tratamento personalizado.

O profissional será capaz de avaliar sua situação individual e fornecer informações mais precisas sobre a duração esperada da hérnia de disco e os passos necessários para a recuperação.

Tratamento para hérnia de disco

Fisioterapeuta avaliando a Hérnia de Disco de um paciente

O tratamento pode incluir, principalmente, opções conservadoras, como recursos da fisioterapia.

A intervenção cirúrgica acontece na minoria dos casos, quando outras opções não invasivas não alcançarem resultados satisfatórios.

No entanto, é sempre recomendável consultar um especialista para obter um diagnóstico preciso e um plano de tratamento adequado se você estiver enfrentando problemas na coluna vertebral ou suspeitar de uma hérnia de disco.

Tratamento conservador do ITC Vertebral

Oferecemos um programa de fisioterapia completo para as mais diferentes patologias da coluna, onde o objetivo é aliviar a dor na coluna e outros sintomas, melhorar a mobilidade e restaurar o funcionamento normal das articulações para que você tenha mais qualidade de vida.

Os especialistas do ITC Vertebral utilizam abordagens que respeitam os sinais e sintomas do paciente para seguir com os critérios de tratamento.

O tratamento pode envolver:

Osteopatia

Técnica de tratamento fisioterapêutico que se baseia no diagnóstico diferencial e tem como ênfase principal a integridade estrutural e funcional do corpo.

fisioterapeuta fazendo Osteopatia no paciente

Fisioterapia manual

O objetivo das técnicas manuais é devolver a funcionalidade e a biomecânica das estruturas sem causar danos ao paciente, restaurando o movimento máximo e indolor do sistema musculoesquelético no equilíbrio postural.

fisioterapeuta fazendo Fisioterapia manual no paciente

McKenzie

Técnica que encontra a preferência de movimento do paciente.

Ela analisa o quadro e ajuda a reconhecer os exercícios específicos que mais ajudam no alívio das dores.

Isso acontece com a participação ativa do paciente, que aprende comportamentos para o dia a dia.

fisioterapeuta fazendo técnica McKenzie em paciente

Mesa de Tração

Quando indicada, possibilita uma descompressão com cargas controladas.

fisioterapeuta e paciente usando a mesa de tração

Mesa de Flexo-Descompressão

Possibilita que o fisioterapeuta tenha total controle sobre a mobilidade da coluna vertebral do paciente, permitindo os movimentos de flexão, extensão, lateralização e rotação.

paciente usando Mesa de Flexo-Descompressão

Técnicas de fortalecimento muscular

Elaboramos um programa de fortalecimento muscular específico para cada tipo de sintoma e diagnóstico.

paciente fazendo Técnicas de fortalecimento muscular

Conclusão

A duração de uma crise de um paciente com hérnia de disco pode variar significativamente. Não há um período de tempo fixo ou padronizado para a duração de uma crise, pois isso depende de vários fatores, incluindo a gravidade da hérnia de disco, a resposta ao tratamento e as características individuais de cada pessoa.

Em geral, uma crise aguda de hérnia de disco pode durar de alguns dias a várias semanas. Durante esse período, o paciente pode experimentar sintomas intensos, como dor aguda e incapacitante, formigamento, dormência e fraqueza muscular. A dor pode ser constante ou intermitente e pode ser agravada por movimentos específicos, como flexão, torção ou levantamento de peso.

É importante notar que muitas crises de hérnia de disco tendem a melhorar com o tempo e o tratamento adequado. A fisioterapia pode ajudar a reduzir a inflamação, aliviar os sintomas e promover a recuperação.

No entanto, em alguns casos mais graves ou complexos, uma crise de hérnia de disco pode persistir por um período mais longo, podendo durar semanas ou até meses. Nesses casos, um plano de tratamento mais abrangente, incluindo recursos especializados, deve ser considerado.

Cada pessoa é única, e a duração e a gravidade das crises de hérnia de disco podem variar.

É importante consultar um especialista em coluna para obter uma avaliação adequada, um diagnóstico preciso e um plano de tratamento personalizado. Ele irá fornecer orientações específicas com base no seu caso individual.

Sobre o autor