Alongamento Piriforme

27/mar Por Helder Montenegro Revisão 27/mar - 2022

O músculo piriforme tem como função a rotação externa ou lateral do quadril. Portanto, o alongamento piriforme é fundametal para uma boa locomoção.

Já o nervo ciático é o maior nervo do corpo humano. Vai do plexo sacral, passando pelos quadris, posterior coxa até chegar ao hálux. É pelo nervo ciático que passa boa parte dos estímulos dos membros inferiores. 

Com o músculo piriforme sendo afetado, imediatamente acontecerá  compressão do nervo ciático. E, com essa compressão, o indivíduo apresenta um quadro de dor.

Leia mais sobr eo assunto abaixo!

Síndrome do Piriforme

mulher de costas com uma das pernas levantadasfazendo Alongamento Piriforme com profissional dando suporte

O alongamento piriforme pode aliviar as dores na região ciática.

É uma dor que acomete toda a região pela qual passa o nervo ciático, mas é sentida, sobretudo, em posterior da coxa. 

Agendar sua Avaliação

O indivíduo pode não só sentir dor como também ter limitação de movimento e formigamento da região. Pode ser, inclusive, confundida com outros problemas, como hérnia de disco da região lombar. 

É um problema que atinge mais mulheres, pela anatomia da região pélvica, em idade entre 35-50 anos. Também atinge, frequentemente, indivíduos que fazem atividade física regular, sobretudo os que usam muito a musculatura inferior, como ciclistas e corredores e também atinge muito as gestantes. 

O diagnóstico é feito por meio de testes específicos associados à história clínica.  Como exemplo de testes importantes,  está a palpação da região glútea, para verificar se há gatilho de dor.

Além disso, pode ser realizado o Teste de Laségue, no qual o indivíduo é colocado deitado com as costas na maca e é realizada a elevação da perna do lado afetado e, posteriormente, do lado não afetado para comparação. O paciente relata, nesse caso, muita dor. 

Outro teste que pode ser feito é o Teste de FAIR, onde o membro afetado é colocado em flexão de quadril, adução e rotação interna, com o paciente também relatando muita dor. 

Alguns sintomas são característicos para diagnóstico da Síndrome do Piriforme: 

  • Dor intensa, como em pontada de faca, na região glútea e posterior de coxa; 
  • Dor que piora quando se senta ou se cruzam as pernas; 
  • Quando surge a dor, o paciente começa a andar mancando; 
  • Sensação de formigamento ou dormência na perna e nádegas. 

Exames de imagem como raio-X, tomografia ou ressonância magnética podem ser solicitados para afastar o diagnóstico de alguma outra patologia. Mas, em geral, o diagnóstico é clínico e facilmente obtido. 

Como Tratar a Síndrome do Piriforme

homem deitado no chão sobre o tapete levantando uma das pernas fazendo alongamento piriforme

Exercícios de alongamento piriforme podem ser feitos com sessões de fisioterapia.

O atendimento fisioterapêutico é fundamental no tratamento da Síndrome do Piriforme, pois somente com alívio da compressão no músculo, que as dores cessarão. 

As técnicas de relaxamento, inibição muscular e liberação miofascial são importantes para alívio imediato do quadro de dor. 

Uma vez que o quadro de dor tenha sido aliviado, é importante o paciente investir em tratamentos para evitar que esse quadro se repita. 

O alongamento do músculo piriforme pode ajudar a evitar que esse quadro se repita. Se você suspeitar que tem esse quadro,  agende uma avaliação conosco, um de nossos fisioterapeutas poderá indicar os melhores tratamentos. 

Alongamento piriforme na gestação

Na gestação, a Síndrome do Piriforme pode ocorrer com a compressão do nervo ciático e em virtude da dor, a gestante fica bastante tempo sentada, o que acaba piorando ainda mais o quadro. 

No caso das gestantes, o alongamento do músculo piriforme pode evitar o ressurgimento frequente do quadro de dor. 

Abaixo, algumas  sugestões de alongamentos do músculo piriforme.

Alongamento Piriforme Deitado

O alongamento do músculo piriforme pode ser feito deitado, em um colchonete: 

  • Deitado no chão, de costas, cruze o tornozelo esquerdo sobre o joelho direito; 
  • Segure a coxa da perna esquerda e puxe o joelho em sua direção; 
  • Levante o pé do chão; 
  • Puxe o joelho ainda mais em sua direção para aumentar o alongamento do músculo piriforme; 
  • Segure por 30 segundos a posição e troque de lado. 

Alongamento Piriforme em Pé

Em pé, coloque sua perna de forma cruzada em cima de uma mesa ou bancada e inclinar seu tronco sobre essa perna, permanecendo nessa posição por até 20 segundos.

Alongamento Piriforme Sentado 

Sente-se em uma cadeira e cruze a perna machucada sobre a outra perna, faça uma pequena inclinação do tronco para frente. 

Prevenção 

Para evitar problemas com o músculo piriforme e dores no ciático, é fundamental manter a musculatura da região fortalecida e bem trabalhada. 

Investir em consultas  com fisioterapeutas especializados. 

Além disso, fazer alongamentos frequentes da região ajudam nesse processo. 

Algumas outras ações que podem ser feitas no intuito de prevenir o problema: 

  • Mantenha um estilo de vida saudável
  • Não aumente a carga de exercícios de musculação de forma brusca, principalmente de exercícios que promovem contratura da musculatura dos glúteos;  
  • Pratique exercícios físicos, sempre associando musculação e alongamento, sempre que possível com acompanhamento de um profissional.
Agendar sua Avaliação

Por Helder Montenegro Revisão 27/mar - 2022
Todo o conteúdo deste website é produzido e de reponsabilidade da equipe que compõe o ITC Vertebral.